26 de jul de 2016

A Última Carta de Amor | resenha.

Mesmo antes de ler "Como Eu Era Antes de Você", já tinha uma baita curiosidade sobre essa autora que arrebata corações por ai - todos falam do modo que ela escreve e como ela desenrola tramas envolventes.




Após ficar de coração partido pela leitura da história de amor de Lou e Will, fiquei bem curiosa quanto aos outros romances da autora e decidi procurar algo mais... alegre da Jojo. 


Sobre ser a segunda opção



" 'Estarei na plataforma 4, às 19h15, sexta-feira à noite, e nada no mundo me faria mais feliz do que você encontrar coragem para vir comigo. 
Saiba que você tem meu coração, minhas esperanças, em suas mãos. 
Seu, B.' 
A última carta de amor combina a busca pela verdade nos relacionamentos nos dias de hoje com o glamour romântico dos anos 1960. Uma história envolvente sobre amores perdidos e reencontros."


Começamos a história com o fim de uma SMS. Os amigos da jornalista Ellie Howorth estão todos tentando decifrar se há algum sentimento por trás das palavras casuais de seu namorado (?). A relação já dura mais de um ano e Ellie tenta não admitir que talvez não haja solução e que ela sempre será a segunda opção. Ele é casado, mas ela tenta ignorar os clichês que ele fala para ela. 
Ellie é jornalista e ultimamente seu desempenho não tem sido dos melhores, mas ela tem uma última chance de fazer a reportagem de sua vida e manter seu emprego. 
Perdida nos arquivos do jornal, encontra uma carta de amor que mexe com suas emoções. Palavras apaixonadas, escritas com urgência a quarenta anos atrás, fazem a jornalista se perguntar quem as teria escrito e sob quais circunstâncias. O que teria acontecido?

Nesse momento, voltamos anos antes, para um quarto de hospital onde Jennifer Stirling acorda desnorteada e com amnésia. Como ela foi parar lá? O que teria acontecido? Ela não se lembra. Entretanto, faz algumas pequenas descobertas: é casada e mora numa casa grande, aparentemente não tem filhos e uma governanta - Sra. Cordoza - é quem a auxilia com os deveres domésticos. 
Jennifer sente-se deslocada em sua casa. Por mais que se esforce para lembrar como ela era antes de tudo acontecer, ela não consegue. Tenta relembrar como é amar o marido, mas também não obtêm sucesso. 
Assim como aconteceria com Ellie (40 anos depois), ela encontra uma carta. As palavras também a tocaram, e ela se perguntou se a carta era para si mesma e se ela realmente tinha um amante. 
Com o passar dos dias, Jennifer encontrava mais cartas escondidas e concluiu que as palavras daquele misterioso amante, eram para ela. Mas quem as teria enviado? 

***

Alternando passado/presente de Jennifer e o presente de Ellie, o livro fica um pouco confuso no começo, mas depois que entendemos a "dinâmica", ele torna-se uma leitura deliciosa e sim, com um final feliz. 

Uma das outras coisas bacanas do livro, é que no início de cada capítulo, tem mensagens que casais eventualmente mandam entre si. Alguns bem engraçados, por sinal. 

Título Original: The Last Letter From Your Lover
Autor: Jojo Moyes
Ano de Publicação: 2012
Nº de Páginas: 384
Editora: Intrínseca
Classificação: Romance; Literatura Estrangeira. 



4 comentários :

  1. Olá!
    Depois que li "Como Eu Era Antes de Você" também fiquei muito animada para conhecer outros livros da autora, incluindo esse. Os romances dela parecem ser todos tão bem articulados <3
    Adorei a resenha!
    Estou te seguindo aqui :D

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mônica!
      Primeiramente: seja muito bem-vinda ao Cafofo! <3

      Os livros dela são super amorzinhos e acho as edições super bem feitas <3

      Obrigada e volte sempre,
      Beijocas.

      Excluir
  2. Não sei, mas tive a breve impressão que já vi algum filme parecido com essa história. Enfim, deve ser só impressão mesmo, porque não estou lembrando direito! Adoro livros assim, que intercalam passado/presente haha (Deve ser por isso que eu amei ler ''A Luz Através da Janela'' ♥

    Ótima resenha, Beca!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te juro que já tinha ficado até empolgada com a possibilidade de um filme, haha.

      E olha, passado/presente intercalados foi novidade para mim, mas depois agora que acostumei, achei essa dinâmica super legal... Ah, e estou super afim de ler "A Luz Através da Janela".

      Beijocas.

      Excluir