5 de jan de 2016

Do ano passado | reflexão

by.: rebeca grauer


Boa tarde galera, tentando me adaptar na nova fase da minha vida esqueci um pouco do blog (sei que sempre que eu apareço dou uma dessas desculpas), mas a vontade (leiam: urgência) de escrever sempre fala mais alto. Ah, também quero ressaltar que eu não conseguia de maneira alguma recuperar a senha do Cafofo.
Esta era para ser apenas mais uma resenha objetiva com aquele meu jeitinho de sempre, porém tem tanta coisa que não cabe em mim e que eu preciso falar... Enfim, prometo não me arrastar neste texto.
Nossa última conversa foi em janeiro de 2014, com o livro “O Melhor de Mim” e como em todos os livros do Sparks tem aquele romance meloso e impossível. Não é segredo para ninguém que apesar de ser durona eu tenho sonhos de menina e sonhos de encontrar o príncipe encantado e quem sabe escrever minha própria história de amor, mas às vezes acabo colocando “os carros na frente dos bois” e entrando de cabeça em relações que podem ser prejudiciais.
O fato é: mais que nunca preciso escrever meu livro! Não sobre mim, muito menos sobre terceiros, mas acho que a princípio adquiri experiência o bastante para poder falar com propriedade sobre o tema que quero. E sabem o por quê? Porque eu conheci meu Breno. Conheci alguém com as características dele, com o temperamento dele, conheci alguém que me fez sentir angustiada e aflita e ao mesmo tempo perdidamente apaixonada e encantada como uma pessoa pode ser tão ambígua.
Mais uma vez repito: não quero escrever uma biografia sobre mim ou coisa do gênero, mas preciso abrir meu coração de alguma forma. Até porque a personagem não tem nada a ver comigo – ela é muito mais corajosa e forte.
Quer saber? Está na hora de colocar um “óleo” nas minhas articulações dos quirodáctilos e escrever. Escrever porque pra mim sonhar parece impossível.


Com amor, 

Rebeca Grauer.
14/12/2015  

Nenhum comentário :

Postar um comentário