27 de mai de 2016

Como Eu Era Antes de Você | resenha

Já fiz uma imensa análise sobre “Como Eu Era Antes de Você” e não vou me prolongar muito nesse início, mas retirando algo que disse do texto anterior: “ Poucos livros me deixam na situação em que me encontro agora (...) Não terminei esse livro aos prantos (como tinha certeza que terminaria), mas estou desolada.”


 Uma das resenhas que mais me influenciaram a ler, foi a da Loly do blog “Curiosa Metamorfose”. Iria iniciar minha leitura de Jojo Moyes pelo livro “Um Mais Um”, mas depois de ver que lançariam um filme do livro e que (com certeza) eu iria assistir, senti a necessidade de ler antes que ele entrasse em cartaz. E foi assim que conheci Louisa Clark, seus cabelos de Princesa Leia e suas meias de abelhinha.



Corrida contra o tempo



 "Louisa Clark é excêntrica e peculiar. Tem seu próprio modo de ver o mundo, adora roupas coloridas e cabelos de Princesa Leia. Aos 26 anos tem uma vida confortável em Londres e nunca teve ambições ou perspectivas, então quando o café aonde ela trabalha fecha, ela se vê perdida, sem rumo e não tem a menor ideia do que fazer.
Após algumas entrevistas e empregos que não deram certo de jeito nenhum, Lou recebe uma vaga de emprego como cuidadora assistente. Então, como ela era a principal provedora para sua família, aceita fazer uma entrevista e à partir daí, sua vida começa a ficar interessante."



 
Louisa Clark é uma jovem excêntrica, de 26 anos de idade, sem nenhuma ambição, nenhuma perspectiva – uma jovem em sua zona de conforto. Louisa mora com mais cinco familiares: vovô, mamãe, papai, Treena – sua irmã e Thomas, seu sobrinho de cinco anos que fala “viado” em horas impróprias. Lou, como era carinhosamente chamada, trabalhava num café (emprego que adorava) havia seis anos, namorava Patrick há seis anos e vestia-se de forma inconvencional havia seis anos. Tudo ia bem, até que Frank (o dono do café) precisou fechar o estabelecimento e mudar-se para a Austália, deixando nossa pobre Lou desempregada e frustrada.

Ao contar a notícia a seus familiares, eles fizeram o que a maioria das famílias fariam: praguejar o patrão, desesperar-se e finalmente, se comover pelo sofrimento de Lou. Após uma leve pressão, Louisa Clark saía em busca de novas oportunidades, porém a cidade em que morava era mais turística do que outra coisa: portanto não havia muitos empregos disponíveis. Depois de algumas tentativas que não deram nada certo, eis que surge um emprego: “Cuidadora Assistente”. Por mais relutante que a menina estava, concordou em fazer uma entrevista.

No dia seguinte vestiu roupas sociais da mãe – que ficaram curtas e justas – recebeu vários conselhos e partiu para a área mais turística da cidade. Ao chegar na mansão Granta House foi recebida por uma mulher com uma aparência cansada, mas extremamente formal. Louisa nada sabia da vaga, era tida como “Vaga Confidencial”, mas sabia que suas atividades não incluiam limpar e dar banho, por exemplo. A mulher que a recebeu, apresentou-se como Camila Traynor, fez uma sucessão de perguntas e cada vez mais, Louisa parecia ficar menos à vontade – principalmente quando sua saia rasgou.

Quando a Sra. Traynor lhe informou que Louisa iria cuidar de seu filho tetraplergico ela não pareceu se abalar muito, o que realmente a deixou chocada, foi o fato de Camila Traynor ter lhe dado o emprego.

Lou chegou a Granta House às oito da manhã, pronta para conhecer seu novo patrão, mas ao conhecer Will Traynor ele lhe entregou uns belos gritos de boas vindas – uma primeira tentativa para ver quanto tempo Louisa Clark aguentaria.

Como em todo emprego, os primeiros dias são sempre os piores: você não está familiarizado, não tem ideia do que fazer, os dias passam se arrastando e isso em piora em 100% caso seu patrão for um sádico e sarcástico, que faz de tudo para se livrar de você, por sorte Louisa foi muito persistente. Houve momentos em que quase desistiu, mas graças a Treena não abandonou o emprego (em partes porque ele lhe garantia um ótimo salário semanal). Lou e Will acharam um ponto em que conseguiam sobreviver sem atritos, ambos viviam se “alfinetando” e lentamente Lou começou a ocupar um grande espaço na vida de Will, como ele mesmo disse.

O emprego de Lou era temporário, apenas seis meses, mas até então ela não
sabia o porquê. Tinha esperanças do contrato ser renovado e se pegou... gostando da companhia de Will. Ele acabou virando seu amigo e mentor. Apresentou a ela novos horizontes, novos filmes, tirou-a de sua zona de conforto. A essa altura Patrick, o namorado de Lou, só pensava em seu físico. Parou de comer besteiras, só sabia falar de esportes, gastava todo o seu tempo livre se exercitando, algo que incomodava Lou, mas não o bastante para romperem o relacionamento de tantos anos.

Lou era falante, extrovertida, sempre via o lado bom das coisas, até que acidentalmente ouviu uma conversa que não devia entre a Sra. Traynor e a irmã mais nova de Will e tudo mudou. Ficou quieta o resto do dia e em determinado momento decidiu que não suportaria trabalhar mais um minuto em Granta House, com Will Traynor. Lou saiu e deixou um bilhete, sabia que seu emprego era importante para sua família, mas se todos estivessem em sua situação, não teriam como continuar. Se pegou pensando que agora fazia parte do segredo que espreitava aquela família e sabia que o tempo estava passando, mas será que ela poderia fazer alguma coisa?

Camila Traynor apareceu no mesmo dia, implorando que ela voltasse, ela falou o que tinha ouvido e disse ser incapaz de suistentar aquela fachada. Por alguns instantes Camila deixou aquela expressão severa e sussurrou um por favor, Lou prometeu pensar e depois de uns dias, decidiu que ia lutar contra o tempo, definitivamente e que ia ganhar a batalha, estava determinada.

 
**



Parece que deixei o final bem explícito nas entrelinhas, não é?! Pois bem, devo dizer que se vocês estão imaginando o que eu acho que estão... estão errados. Podem estar certos, de certo modo, mas o segredo que assola Granta House é bem mais sombrio que se imagina.

Quando pedi spoiler para as meninas do “Curiosa Metamorfose” recebi a seguinte resposta: “O maior tipo de amor, é quando deixamos de ser egoístas” e definitivamente essa frase super me consolou no final.

Jojo Moyes costurou muito bem os elementos essenciais em um livro e nos deixa com a incrível sensação de conhecermos os personagens, de que a história foi real, tão real a ponto de virar as páginas com um enorme receio do que iria encontrar pela frente, conforme o livro foi chegando ao final, sentia algo se retorcendo dentro de mim.

Não vou iludir vocês: “Como Eu Era Antes de Você” é triste. Bem triste. Desolador. Contudo, é um daqueles livros que devem ser lidos por todos os devoradores de páginas, amantes de romance, amantes de drama... enfim, creio que é um livro para se lembrar durante muito, muito tempo.



Título Original: Me Before You
Autor: Jojo Moyes
Ano de Publicação: 2013
Nº de Páginas: 320
Editora: Intrínseca
Classificação: Romance; Literatura Inglesa

 
 

4 comentários :

  1. Nossa, Beca! Você me deixou extremamente curiosa e ansiosa haha. Estou evitando livros de romance por enquanto, só que com a sua resenha... Acho que vou lê-lo!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia antes de sair nos cinemas, por favoooooooooor!
      Ele é lindo, Lidi... <3

      Beijocas <3

      Excluir
  2. Estou querendo ler esse livro há muuito tempo, mas eu sei que vou chorar horrores!! E tua resenha ainda me deixou mais curiosa pra ler o livro hahaha
    Acho que vou ter que encarar o livro e ler de uma vez só. Gostaria de conseguir fazer isso antes do lançamento do filme, mas já está tão perto =/ não sei se consigo.
    Enfim, adorei tua resenha ♥

    Beijos!
    www.crescendoemflor.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari, primeiramente obrigada pela visita e seja muito bem vinda!
      Então, dou o mesmo conselho à todos: leiam! Sério.
      Ele é tão lindo! ;'(


      Beijocas

      Excluir