21 de abr de 2016

A História de Nós Dois | resenha.


AVISO: Resenha comprida e de opiniões muito pessoais.


São duas da manhã do dia 21/04/2016 e eu estou atrasadíssima com a minha postagem. Poderia dar qualquer tipo de desculpa esfarrapada e com certeza, minha intenção não era postar sobre esse livro hoje. Porém, circunstâncias me levaram a ler esse romance de uma forma quase como obsessiva.

Conheci esse livro em um evento da Editora Arqueiro e Sextante na terça-feira e enquanto ouvia uma descrição do livro, lembro-me que anotei no meu caderno: POTENCIAL! Então vocês já podem imaginar a surpresa que tive, ao me deparar com esse livro na minha sacola, junto com o lançamento do Sparks. Não conhecia autora, então minha escolha mais óbvia para início de leitura era o tão esperado romance de Nicholas, entretanto o livro que peguei não contava a história de dois imigrantes apaixonados, mas sim de uma mulher que tem a vida virada de cabeça para baixo quando se vê terrivelmente conectada com um estranho americano que lhe salvara a vida.

Não pretendia – mesmo – postar essa resenha hoje, já tinha até escolhido qual seria a temática e deixaria o gênero romance para o fim de semana, mas uma vez que enveredei pelas páginas de “A História de Nós Dois”, me via cada vez mais mergulhada e envolvida na história de modo quase físico. Em muitas vezes me senti uma intrusa, observando o casal, opinando e dando conselhos mentais para Emma; em outras vezes, sentia-me como uma suplente de Amy, pronta para ouvir a moça em qualquer horário que precisasse, pronta para ler sua história e partilhar de uma sensação de cumplicidade, presunçoso? Certamente.




Esses malditos americanos encantadores



Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada.

Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse.

Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal.

Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou...

Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar?”



Emma está comemorando sua despedida de solteira na companhia de suas duas melhores amigas no mundo: Amy e Caroline. O casamento estava marcado para daqui 15 dias e a noiva parecia genuinamente feliz. Na volta para casa, as amigas riam e faziam piada de tudo, então tudo aconteceu rápido demais: Amy passa mal e tira o cinto de segurança > cervo na estrada > desvia para não machucar o animal > ACIDENTE!

Apesar de muito machucada, com ajuda de Emma, Caroline sai em busca de socorro e instantes depois Jack Monroe surge, para ajudar Emma deixar o carro minutos antes que ele virasse uma grande labareda de chamas. O estranho prestou socorro às amigas, procurando acalmar as meninas de todas as formas possíveis e passou a maior parte do tempo com Emma, talvez porque uma forte conexão entre os dois começaria ali, naquele dia. Richard, o noivo de Emmy apareceu e instantes depois a notícia que chocara a todos fora anunciada: Amy tinha partido!

Os dias após o acidente foi um misto de culpa, dor, lágrimas, condolências e cemitério. Havia momentos, claro, em que a dor era menos insuportável e lá ele estava, Jack. O novo amigo de Emma, que causava cóleras em Richard, despertava na moça uma sucessão de sentimentos e ambos demoraram um pouco para perceber o que significavam. Mas Emma ainda estava presa: à constante presença de Amy e ao noivado com Richard. A companhia do misterioso escritor era reconfortante e parecia que apenas ele compreendia o que a moça sentia e a intensidade daquilo tudo.



Ele não me ofereceu palavras, e eu fiquei feliz por ele não me recitar alguma banalidade bem—intencionada porém ineficaz. Para um homem que ganhava a vida com palavras, ele certamente sabia quando elas não eram necessárias (…).”



Foi em uma viagem de Richard que fez que tudo acontecesse de forma mais rápida. Não houve traição – bem, não da parte de Emma, na verdade – houve encontros casuais entre os amigos, passeios no lago, almoços, livros. Uns dias antes de Richard voltar, Emma teve um sonho muito estranho com ele e Amy, juntos! Deu de ombros, mas a pulga atrás da orelha era mais irritante do que a probabilidade da desconfiança de Richard dormindo com a sua melhor amiga no mundo, mas pouco a pouco, Emma juntou as peças de um quebra-cabeça horrível: tinha acontecido! Sentia-se traída por todos, visto que ela fora a última a saber e como não tinha com quem contar, encontrou um ombro amigo em Jack Monroe, que sinceramente: ofereceu a Richard todo o tipo de argumento e defesa que podia, algo que irritava a moça.
Sem pressa, sem pressão as coisas foram acontecendo entre os três, tentativas de Richard em mostrar-se arrependido, tentativas de Jack de resistir a essa paixão que crescia a cada dia, tentativas de Emma para afastar os dois homens por quem ela inegavelmente era apaixonada.

Escolhas difíceis talvez levem a perdas mais difíceis ainda, mas às vezes a escolha óbvia e sensata não seja a certa. Mas uma coisa é certa: de qualquer forma, você vai sair queimada.



***



São duas e quarenta agora e eu realmente espero que vocês sintam o que eu estou sentindo ao final desse livro: fascínio!

Dani Atkins foi tocante, desenrolou a história de uma forma maravilhosa, como se fosse uma bailarina executando passos ora delicados, ora bruscos, mas com uma coerência maravilhosa. Britânica, fez questão de deixar seu país bem evidente em cada página do livro, acrescentando alguns detalhes engraçados e clichês que muitas vezes falta em um autor. Equilíbrio! Essa é a palavra! A autora conseguiu colocar de tudo um pouco, sem exagerar.



Título Original: The Story Of Us
Autor: Dani Atkins
Ano de Publicação: 2016
Número de páginas: 352
Editora: Arqueiro
Classificação: Literatura Inglesa; Romance




2 comentários :

  1. Sim. Fascínio! Fiquei com muuuita vontade de ler haha. Adoro essas histórias que prendem a gente até o final.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você acredita que hoje, dois dias depois, ainda estou sofrendo com a ressaca desse livro?
      Ele é maravilhoso!
      ~
      Você não vai se arrepender se ler <3
      Beijocas <3

      Excluir