7 de jan de 2014

O Melhor de Mim | resenha.




Antes desse, já havia lido outros três romances do Nicholas: Diário de Uma Paixão, Querido John e A Última Música. Chorei em todos esses e jurei nunca mais ler nada desse autor que deve ser um sádico por gostar de saber que seus leitores se debulham em lágrimas depois de terminar o livro. Com “O Melhor de Mim” não foi diferente.
Era dia 05/12, um dia após eu ter tido minha filha, meu noivo apareceu lá no quarto com um vasinho de flor, um urso de pelúcia e um livro. Abri o pacote com toda vontade e a hora que vi o exemplar, eu juro que eu quis matá-lo. Tinha certeza que iria terminar as páginas soluçando de tanto chorar. Já até previa o desenrolar da história: um casal apaixonado de adolescentes que namoraram e depois, por algum motivo se separam, mas depois de alguns anos eles se reencontraram e “tcharam!” ficam juntos para toda a posteridade(algo bem parecido com o Diário de Uma Paixão). Porém fui surpreendida mais uma vez e nunca poderia prever o final.




O primeiro amor deixa marcas para vida toda (contém spoiler)
Dawson Cole, era um solteirão que vivia uma vida discreta em Nova Orleans e preparava-se para ir ao funeral de um antigo amigo.
Tuck era como um pai para Dawson, ele o abrigou – ou melhor, o deixou ficar em sua casa depois de uma briga feia com o pai. A família dele era de contrabandistas, ladrões e traficantes, gente da pior espécie. Mas ele era diferente, sempre fora um bom menino e a família dele não aceitava isso, o pai muito menos e chegava a espancá-lo até ficar com o corpo roxo.
Dawson não revidava, achava melhor não, preferia evitar os problemas. Porém com 16 anos colocou medo no pai e foi refugiar-se na casa de Tuck, que por sua vez o empregou, o ensinou a consertar carros, ainda deu moradia e comida para ele.
Nessa mesma época, criou intimidade com Amanda Collier, a colega de classe e garota por quem sempre fora apaixonado. Eles acabaram se aproximando e engatando num romance que durou algum tempo, mas que Dawson previu que não daria nenhum futuro a sua amada. Então em uma atitude que ele julgou ser a correta, ele terminou com ela.
Vinte e cinco anos se passaram, e a vida dos dois está refeita. Amanda está casada (porém infeliz) com um marido alcoólatra e tem três filhos. Dawson trabalha em um porto de petróleo no meio do mar e continua solteiro. Quem chega primeiro na casa de Tuck é Amanda e ela começa a se recordar do tempo que passara ali, Dawson chega em seguida e pensa estar vendo uma miragem, mas ela é real. Depois de vinte e cinco anos ela estava mais linda do que antes.
Apesar de ambos parecerem receosos, foi inevitável aquela torrente de emoções vir de uma vez. Eles jantaram juntos na casa de Tuck e então Amanda decidiu que era hora de voltar para a casa da mãe que ainda morava no mesmo lugar. Dawson por sua vez foi para o hotel em que estava hospedado. Apesar de sua família continuar ali, eles haviam cortado relações desde a ultima vez que seu pai e um de seus primos foram extorquir o pouco que ele ganhava, mas Dawson dera uma surra nos dois.
No dia seguinte, eles encontram-se por acaso num pequeno café da cidade e foram passar um tempo juntos, descobriram que Tuck deixou que eles cuidassem de tudo após sua morte, pediu que levassem as cinzas dele para uma cabana no meio do nada que ele havia construído para sua esposa.
Sim, Tuck também vivera uma história de amor e queria que os dois também vivessem a história inacabada. Além de suas cinzas deixou uma carta para cada um deles, respondendo assim uma série de perguntas não respondidas.
Então, todos nós esperamos que eles acabem se reconciliando e Amanda abandone sua vida e viva o seu grande amor, mas não ela volta. Não pelo seu marido bêbado, mas sim por seus três filhos.
Quando estava no caminho para casa, ela recebe uma ligação de seu filho dizendo que ele e o pai sofreram um acidente de carro e estavam no hospital, ela então esqueceu de tudo o que vivera naqueles dias e acelerou o carro de volta para sua vida e para seu filho.
Dawson ficou na cidade lamentando-se pela decisão de Amanda, mas lembrou-se de um trecho da carta em que Tuck pedia para ele dar tempo a ela. Ele decidiu ir embora, quem sabe ela não estaria a sua espera em Nova Orleans?
Porém no caminho de volta, Dawson seguiu um estranho para um bar, chegando lá viu os seus dois primos envolvidos numa briga com pessoas inocentes. Ele se jogou em cima de um deles depois de ter pensado ferir o outro. Mas na verdade, o outro estava com sede de vingança pela surra que Dawson dera nele e acabou se atirando pra cima do primo...  
***
Isso parece inacabado não é? Foi proposital. Se eu continuasse iria revelar o final do livro, que é surpreendente, embora já tenha dado várias dicas do que vai acontecer.
Esse é mais um daqueles romances água com açúcar que nos fazem chorar durante e depois da leitura, se perguntando por que o autor é tão frio e insensível. Porém, é um livro maravilhoso que merece a nossa atenção.



Editora: Arqueiro
Ano de lançamento: 2012
Autor: Nicholas Sparks
Número de Páginas: 272
Título Original: The Best Of Me
Aonde comprar:
Livraria Saraiva R$19,90
Livraria Cultura R$24,90

Nenhum comentário :

Postar um comentário