16 de fev de 2011

"Odiei as palavras e as amei,e espero tê-las usado direito"

Esses dias me fizeram duas perguntas simples. Uma eu soube responder na hora, a outra me fez pensar um pouco. E foi assim:
Mais uma vez estou lendo "A menina que Roubava Livros", (não que eu não tenha outros livros para ler), então comentei com um amigo que estava lendo de novo a história da "Saumensch roubadora de livros" então ele fez as duas perguntas de uma forma muito espontânea: "- Rê, por que você gosta tanto desse livro? E aproveitando o embalo, por que você gosta tanto de escrever?"
Então eu expliquei: "AMO escrever por causa das palavras. Do jeito que eu posso me expressar de uma forma que não é tão superficial de certo modo. Amo escrever, pois o papel é fiel a mim... Nele eu posso colocar o que eu quiser e se eu não quiser que alguém leia, só rasgar ou guardar comigo. Afinal... eu AMO escrever porque isso me completa, é a minha paixão. Escrevendo, eu me sinto bem. Realmente, me sinto EU MESMA."
Meu amigo ficou me olhando meio estranho (ele falou que os meus olhos brilhavam enquanto eu explicava a minha paixão), mas ainda tinha mais uma questão para responder... Ele me fez a segunda pergunta de novo: " E a Menina Que Roubava Livros? Você gosta por quê...?"
Começei a pensar no livro, nas palavras, na forma que Liesel se encanta por elas, então respondi:
"- A Menina Que Roubava Livros... Para mim é um refúgio. Não sei, mas a Liesel é tão parecida comigo em certos pontos. Além de tudo, o livro tem uma linguagem muito pessoal pra mim. Sinto que alguém entrou no meu pensamento e consigiu expressar tudo o que eu sinto em relação a vida, em relação as cores... Ao dia. As palavras me completam, as palavras completam a Liesel. Ela as odeia, ela as ama. É o que acontece comigo. "
Meu amigo perguntou se eu estava bem. Eu afirmei. Ele disse que eu falo com um certo amor pelo livro, que meus olhos brilham... Ele falou que do jeito que eu falo, até dá vontade de ler, então foi minha vez de perguntar a ele se ele estava bem, mas pelo visto... Ele estava.

O que eu quis dizer com isso tudo, é uma coisa muito simples... Você pode gostar de fazer uma coisa, você pode ter prazer em fazê-la. Algumas pessoas vão achar estranho, engraçado ou simplesmente achar que você enlouqueceu, mas se você tem paixão por algo você deve continuar com isso. Mesmo que todos digam que você não pode fazer o que você quer, que é uma coisa besta, VOCÊ é quem importa, VOCÊ se sente bem.

Post Seguinte uma das minhas citações preferidas da Menina Que Roubava Livros.
2 beijos

Um comentário :

  1. que lindo eu tb amo ler e escrever..adorei seu blog..me faça uma visita bjs..um lindo fim de semana pra vc...
    http://papodetati.blogspot.com/

    ResponderExcluir